E que pose! 😎📸 Não há como negar o belo abrir de olhos, lá em 1958, quando John Kendrew e Max Perutz, produziram as imagens tridimensionais da mioglobina, proteína que, além de transportar oxigênio, auxilia e muito na hora de identificar lesões musculares. Isso foi possível através de um processo parecido com o raio X, nesse caso a difração dos raios, que consistia na interação de radiação eletromagnética e os átomos de um cristal, que tendo um espaçamento uniforme padronizam as estruturas na placa e possibilitam a observação das ligações e o funcionamento da molécula. Foi ver para desenvolver nos novos estudos químicos/biológicos dessas macromoléculas. Química: Facilitadora nos #365DiasComVc